Últimas vagas! Prorrogada a inscrição para o Curso “Audiodescrição para produtos culturais” ministrado por Leticia Schwartz (RS).

Garanta já sua vaga, inscreva-se no curso de “Audiodescrição para produtos culturais.” ministrado por Leticia Schwartz (Mil Palavras/RS). A ação é parte integrante  do Encontro de Acessibilidade comunicacional em Pernambuco, promovido pela VouVer Acessibilidade.

CURSO: Audiodescrição para produtos culturais

Ministrante: Leticia Schwartz (Mil Palavras/RS)

Realização/produção: Andreza Nóbrega (VouVer Acessibilidade/PE)

PERÍODO: 02 a 07 de dezembro de 2013

DIAS DA SEMANA: Segunda a sexta (18h às 22h) sábado (8h às 13h) (14h às 19h)

CARGA HORÁRIA: 30 horas/aula

INVESTIMENTO: 400,00       

LOCAL: TV Universitária

Endereço: Av. Norte, 68, Santo Amaro. Recife – PE
CEP: 50040-200.

INSCRIÇÕES:

Etapas para inscrição:

  1. Preencher formulário de inscrição acessando o link abaixo:

https://docs.google.com/forms/d/1DkjYF6-dCjMbmtmAeFmfS-imWXX1S5Kd2cJNLKy6wKQ/viewform

  1. Efetuar pagamento através de transferência bancária ou depósito identificado.

Depósito ou transferência bancária para:

VouVer Produções LTDA ME

CNPJ: 15.272.943/001-40

Banco Santander

AG: 4154

C/C 130021306

Encaminhar comprovante de pagamento para vouveracessibilidadepe@gmail.com

PROPOSTA DO CURSO 

Apresentação

O curso abordará a questão da inclusão cultural de pessoas com deficiência visual através da audiodescrição. Audiodescrição é a tradução em palavras de toda e qualquer imagem necessária à compreensão do conteúdo audiovisual por parte de pessoas que estejam definitiva ou temporariamente impossibilitadas de ver.

Metodologia

A proposta é estruturada sobre quatro eixos, desenvolvidos de maneira simultânea:

– SENSIBILIZAÇÃO OU RECONHECIMENTO DO PÚBLICO: É impossível elaborar uma audiodescrição de qualidade sem conhecer profundamente o público a que ela é destinada. Nesse sentido, é preciso buscar informações acerca da definição de cegueira e baixa visão, causas da cegueira, abordagem e convívio com pessoas com deficiência visual, opções de cultura e entretenimento e tecnologias assistivas que promovem a autonomia da pessoa com deficiência. Essas informações costumam ser relacionadas a algumas vivências de experimentação do “não-ver”, como um passeio com os olhos vendados e a audição de um filme sem audiodescrição.

– ESTUDO DE DIRETRIZES: Análise de conceitos teóricos acerca da produção de audiodescrição, além da exibição comentada de filmes com audiodescrição.

– ATIVIDADES PRÁTICAS: Experiências em roteirização e narração de audiodescrição. São atividades fundamentais na formação de um profissional, pois a sensibilidade do audiodescritor e sua capacidade de fazer escolhas apropriadas não podem ser transmitidas teoricamente por um professor, mas devem ser desenvolvidas individualmente através da prática. As atividades práticas visam também estimular a troca de ideias e favorecer a recepção de feedback.

A ministrante, Letícia Schwartz, é audiodescritora e sócia da empresa Mil Palavras Acessibilidade Cultural sediada em Porto Alegre.

Maiores informações:

Andreza Nóbrega (81)96169216

vouveracessibilidadepe@gmail.com