Saindo do forno: espetáculo teatral “A Dona da História” com audiodescrição e LIBRAS.

O grupo teatral Duas Companhias celebra o seu ano 10 com a montagem de A Dona da História. O texto de João Falcão, diretor, roteirista, dramaturgo e compositor pernambucano, se desenrola quando uma mulher resolve conversar com seu passado e às vezes propositadamente, às vezes surpreendida por ela mesma, vai reinventando sua caminhada. “Um dia eu tinha 20 anos e tudo o que queria era viver uma história…. eu queria um dia ter uma história pra contar…” Realismo fantástico compartilhando vidas… É difícil não se identificar com as viagens entre o passado, o presente e o futuro nessa reescritura constante que todos arriscamos em nossos passos diários. Com direção de Duda Maia, parceira de João Falcão no teatro por 12 anos e que há mais de 20 anos vive no Rio de Janeiro – mas que também tem raízes pernambucanas: os pais são daqui e a mãe ainda mora em Pernambuco, a estreia será agora em março, dia 13, no Teatro Apolo.

O espetáculo tem incentivo do FUNCULTURA e ficará em cartaz de quinta a domingo, sempre às 20h, até o final do mês. Nos dias 15 e 16 de março, em parceria com a VouVer Acessibilidade, coordenada por Andreza Nóbrega, haverá tradução em LIBRAS e audiodescrição. Em cena estarão as atrizes Lívia Falcão e Olga Ferrário. A Dona da História é uma brincadeira com o tempo, uma mulher que é a mesma e é outra, uma mulher de 20 repleta de presente e futuro na construção de um novo passado e outra, que é a mesma, de 50, repleta de presente e passado, na esperança de vivenciar um novo futuro. Ou seria o contrário?  Futuro e passado se encontram no presente-presença de corpos que trazem em si todos os tempos do mundo… E muitas vozes.

Livia Falcão e Olga Ferrário, mãe e filha na vida real, encarnam na cena, respectivamente, a mais velha e a mais jovem, num texto bem-humorado que nos leva a uma reflexão sobre o tempo e seus contratempos. “Eu tenho muita saudade dos textos de João, porque marcaram muito o início da minha carreira. Depois do projeto Que Maravilha! eu fiquei pensando que seria lindo trazer e montar A Dona da História aqui e com Olga então! Eu já havia dirigido Olga, mas até a leitura desse texto, que aconteceu em 2012, nunca contracenamos antes. Agora estamos juntas no espetáculo. Quando olho para ela eu realmente me vejo mais nova. É muito bom!”, diz Lívia Falcão.

Para a realização de toda a preparação e ensaios até a estreia a equipe conta com o apoio da Folha de Pernambuco, Rede Globo Nordeste, Sádhana Núcleo Cultural de Yoga, Bistrô Bonfim, Clínica UP, Gráfica do Parque, Muzak, Revista Continente, O Vegetariano, Parraxaxá, Espaço 560, Centro Apolo Hermilo, e Vouver Acessibilidade.

As apresentações com Acessibilidade Comunicacional acontecerão nos dias 15 e 16 de março.

Equipe de Acessibilidade Comunicacional:

Coordenação: VouVer Acessibilidade 

Roteiro e locução da audiodescrição: Andreza Nóbrega

Consultor: Milton Carvalho

Revisão: Marcella Malheiros

Intérprete de libras: Ernani Ribeiro

 

 

Serviço:

 A Dona da História

No Teatro Apolo

De quinta a domingo, de 13 a 30 de março

Dias 15 e 16 – com tradução em libras e audiodescrição

 Horário: 20h

Ingressos:

R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

(Fonte: Assessoria de Imprensa do Espetáculo “A Dona da História”, Silvinha Goés- 3227.2406/ 87430443)